Descubra o que fazer em Venda Nova do Imigrante, como chegar, onde comer, onde se hospedar e muito mais!

Se você nunca ouviu falar de Venda Nova do Imigrante, hoje é seu dia de sorte, pois já poderá colocar na lista do próximo destino imperdível a ser visitado. O município, localizado nas Montanhas Capixabas, é considerado Capital Nacional do Agroturismo e é mesmo um paraíso para quem busca provar algumas delícias do campo e relaxar em contato com a natureza.

Com uma população estimada de pouco mais de 25.000 habitantes, a cidade que foi colonizada por imigrantes italianos atrai turistas anualmente para a famosa Festa da Polenta, que acontece sempre nas primeiras semanas de Outubro, mantendo viva a cultura italiana tão forte e presente entre os moradores até os dias de hoje.

Aqui vamos te contar como chegar lá, o que fazer, onde ficar e te dar dicas de onde comer as delícias gastronômicas desse lugar que é tão rico em tradição.


Onde fica e como chegar em Venda Nova do Imigrante

Onde fica Venda Nova do imigrante?

Venda Nova do Imigrante fica no interior do Espírito Santo, a 114 km de Vitória. Isso significa que é possível viajar da capital até lá em pouco mais de 2 horas de carro.
O mesmo tempo é gasto indo de Guarapari até o município, através da BR-262 que une estes dois destinos, separados por 127 km.
Já a cidade de Domingos Martins fica a uma distância de apenas 65 km, pouco mais de uma hora de carro.

Venda Nova do Imigrante no mapa:
Onde fica Venda Nova do Imigrante no mapa

Como chegar em Venda Nova do Imigrante?

Se tiver a oportunidade de alugar um carro para realizar este trecho, é a opção mais flexível e autônoma. Para viajar a partir da capital, basta pegar a BR-262 (Rodovia Governador Mário Covas) e seguir por ela. 
Mas se esta não for uma possibilidade, não há com o que se preocupar, coloque como destino final a Rodoviária de Venda Nova do Imigrante e verá que de ônibus o tempo não chega a ser muito maior. A companhia que faz esta viagem é a Águia Branca, e o tempo que leva de Vitória é 2 horas e meia, em média, custando pouco menos de R$40.


Turismo em Venda Nova do Imigrante

Há quase 33 anos, a região passou da monocultura para o agroturismo, com o intuito de gerar os próprios empregos através da venda de produtos e serviços locais.

Para celebrar a ruralidade e conquistar turistas, com o apoio do Sebrae, a comunidade criou atrativos que acabaram virando tradições e levando muitos olhares para a riqueza cultural que Venda Nova do Imigrante tem a oferecer.

Melhor época para visitar Venda Nova do Imigrante

Sem dúvidas, se você quiser aproveitar o principal evento da cidade, recomendamos que visite o município nas primeiras semanas de Outubro, quando acontece a Festa da Polenta.

Mas se procura uma época mais tranquila e com menos turistas, recomendamos os meses entre Abril e Setembro, que é uma época de menores chances de chuva e temperaturas mais amenas, entre 15°C e 26°C.

O que fazer em Venda Nova do Imigrante

Aproveitar cada segundo da Festa da Polenta

festa da polenta em venda nova do imigrate
Demonstração da Festa da Polenta em Venda Nova do Imigrante
Foto: Marcio Auriema

A famigerada Festa da Polenta acontece há 42 anos, no Polentão. É realizada pela Associação Festa da Polenta (AFEPOL), e reúne cerca de 1595 voluntários que têm como combustível, segundo os próprios, o vinho. 

O evento, que acontece nas duas primeiras semanas de Outubro, recebe cerca de 40.000 visitantes em 3 dias, que celebram a cultura italiana e desfrutam da culinária local de massas, linguiças e, claro, polenta. 

O ponto alto da celebração é o Tombo da Polenta, quando um caldeirão com mais de uma tonelada da mistura de fubá entorna em um tabuleiro ao som de “La Bella Polenta” e vai direto para a cozinha para ser servido ao público de Venda Nova do Imigrante.

Além das maravilhas culinárias, a celebração conta com atrações musicais como a Cantarola, composta de parte do Coral de Santa Cecília, com 66 anos de existência cantando aos domingos, às 9h, na Missa de São Pedro e seguindo para a Casa da Cultura, onde reúnem-se para cantar músicas Italianas até às 12h.

Degustar cervejas artesanais

Cervejaria Altezza
Cervejaria Altezza
Foto: Elaine Villatoro

Em Venda Nova do Imigrante habita a fábrica de uma das maiores produtoras de cervejas artesanais Capixabas, a Cervejaria Altezza, localizada a 1.100 metros acima do nível do mar (não coincidentemente, Altezza significa altitude em italiano).

A fabricação da cerveja é feita de forma bastante especial, principalmente pela utilização de água de qualidade mineral e pura, que não é filtrada e nem pasteurizada.

A visita vale a pena aos amantes de cervejas (e de uma bela paisagem) e pode ser feita de segunda à quinta, com marcação prévia de horário, ou aos finais de semanas e feriados, das 10h às 17h.

Contatos para agendamento: (28) 9 9989-3311 ou [email protected]

Apreciar o Socol, uma delícia exclusiva do município

Socol produzido em Venda Nova do Imigrante
Socol produzido em Venda Nova do Imigrante
Foto: Elaine Villatoro

Socol é uma iguaria exclusiva de Venda Nova do Imigrante, que, inclusive, ganhou certificado de Indicação Geográfica em 2018, reconhecido como único no mercado.

Trata-se de um embutido de lombo de porco, temperado e armazenado por cerca de 4 à 6 meses para ser curado artesanalmente por um fungo benéfico, assim como as famílias italianas costumavam fazer no passado. 

A produção de Socol deve ser feita em clima frio e maior altitude, e isso foi essencial para que a Família Lorenção obtivesse tanto sucesso em sua fabricação.

O sítio da família e berço deste embutido típico, pode ser visitado de segunda à sexta, das 8h às 17h.

Contatos Família Lorenção: (28) 3546-2677  ou [email protected]

Dica LMTM: Além do Socol eles também vendem diversos tipos de antepastos, eu comprei um de tomate seco com damasco que é divino!


Seguros Promo

Experimentar uma iguaria de luxo, o Café do Jacu

Pássaro Jacu
Pássaro Jacu
Foto: Elaine Villatoro

Você sabia que o café do Jacu é o café mais raro do Brasil e o quinto mais raro do mundo?

O Jacu, uma ave nativa da Mata Atlântica, seleciona apenas os melhores grãos de café para comer, e por não ter estômago, ele expele em suas fezes os grãos inteiros e com características únicas, tornando-o conhecido mundialmente por seu elevado grau de pureza e por seu cultivo sem nenhuma interferência humana.

Sim! Para a alegria de nós, que buscamos sempre praticar um turismo sustentável, os animais ficam livres na natureza 🙌

Você pode encontrar esse café em diversos lugares em Venda Nova do Imigrante, mas pode preparar o bolso pois essa especiaria tão premiada é salgadinha no preço (1 kg de Café do Jacu custa R$700), mas para quem conseguir arcar com este luxo, é uma experiência única.

Para conhecer mais sobre esse processo, conheça a Fazenda Camocim, famosa por sua produção de Café do Jacu.

Contato Fazenda Camocim: (27) 3248-1072

Dar uma escapada até Domingos Martins 

Pedra Azul em Domingos Martins
Pedra Azul em Domingos Martins
Foto: Elaine Villatoro

Se sobrar um tempinho na agenda, recomendo muito uma visita à Domingos Martins, cidade vizinha onde fica localizado o Parque Estadual da Pedra Azul, um verdadeiro cartão postal das Montanhas Capixabas com uma vegetação linda e um conjunto rochoso de tirar o fôlego.

Onde comer em Venda Nova do Imigrante

Restaurante Nossa Vida

Se a sua praia é mergulhar na gastronomia local, o Restaurante Nossa Vida é a opção perfeita. O casarão antigo contextualiza o ar tradicional e os pratos a la carte dão água na boca só de lembrar (sem contar as jabuticabas que podemos comer direto do pé).

O valor médio por pessoa é de R$59.

Contato: 28 99944-0268

Família Venturim

Produtos da Família Venturim, tradicional em Venda Nova do Imigrante
Produtos da Família Venturim

Ana Venturim é bisneta de Amadeu, primeiro imigrante italiano a chegar em Venda Nova do Imigrante.

A Família Venturim é a perfeita mistura entre Itália e Brasil, com opções de massas saborizadas (beterraba, abóbora, socol e por aí vai), crostinis, cafés, biscoitos de polvilho artesanais e várias outras delícias.

Contato: [email protected]

Fazenda Carnielli

Fazenda Carnielli, pioneiro no agroturismo em Venda Nova do Imigrante
Queijos da Fazenda Carnielli
Foto: Marcio Auriema

Esta dica é pra quem quer fazer degustação de queijos artesanais, comprar delícias pro café da tarde ou pra levar de lembrança da viagem. A Fazenda Carnielli, além de ser um passeio super agradável, tem uma lojinha que serve produtos caseiros como cafés, queijos, geléias, socol e várias opções de guloseimas da região. Vale a pena deixar um espacinho na mala.

Dica LMTM: Não deixe de provar o queijo Morbier.

Contato: 28 3546-1272

Onde ficar em Venda Nova do Imigrante

Confira abaixo algumas das opções que o Booking.com oferece de hospedagem em Venda Nova do Imigrante e região.



Booking.com

Devido a proximidade, é possível se hospedar em Domingos Martins e na Pedra Azul, que acabam por ter mais opções como a belíssima Pousada Rabo do Lagarto:

Pousada Rabo do Lagarto

Pousada Rabo do Lagarto
Pousada Rabo do Lagarto em Domingos Martins – ES
Foto: Elaine Villatoro

Com uma vista linda da Pedra Azul, a Pousada Rabo do Lagarto é sem dúvida, uma das hospedagens mais incríveis que já visitei no Brasil.

Com foco no público adulto (aceitam crianças a partir de 14 anos, apenas) e um quarto diferente do outro, cada detalhe é pensado com muito capricho para os hóspedes, baseados nas viagens que a proprietária Lília fez pelo mundo.

A pousada autoral, como Lília a classifica devido a autenticidade e originalidade do espaço, foi projetada de modo ambientalmente responsável.

Endereço: Rodovia Geraldo Sartório ES 164, Km 70, Domingos Martins

Contato: [email protected]

Airbnb em Venda Nova do Imigrante

Se você quer ficar mesmo no centro da cidade, é possível encontrar algumas opções no Airbnb, confira:



Acho que deu pra perceber porque este lugar é um tesouro, né? Cada cantinho em Vila Nova do Imigrante é encantador.

Prepare a câmera e o apetite, e boa viagem!


Um agradecimento com carinho à Secretaria de Turismo do Espírito Santo que, com o apoio do Sebrae-ES e ABAV, nos convidaram para conhecer este paraíso.

Leia também:

Guia completo sobre Guarapari – ES